miércoles, 16 de marzo de 2011

entrevista a Speeder 76

"O segredo da genialidade é conservar o espírito de criança até à velhice, o que significa nunca perder o entusiasmo."
Aldous Huxley



"Português nascido no Brasil, atualmente com 34 anos, Paulo Alexandre Teixeira é solteiro e é o orgulhoso dono do Continental Circus, blog iniciado em Fevereiro de 2007 e que está a caminho do milhão de pageviews. Formado em Jornalismo, vê Formula 1 desde 1982, mas só depois da épica vitória de Ayrton Senna à chuva no Estoril, em 1985, é que olhou para o automobilismo com gosto. Gostou de Senna e de Gilles Villeneuve, admira os feitos de Jackie Stewart e de Jim Clark e gosta muito de Kamui Kobayashi, Robert Kubica, Sebastien Vettel e das Red Bull. Mas também adora ralis e a Endurance, especialmente as 24 horas de Le Mans. É um grande admirador dos videos de Antti Kalhola e deseja escrever um dia um épico sobre automobilismo semelhante ao Senhor dos Anéis..."

1) bemvindo ao meu cafofo. Conta pra nós: como é que decidiu fazer o blog? seguias algúm blog de automovilismo antes de inaugurar o continental?

Cafofo? Belo nome… foi algo “meio a meio”: sendo eu licenciado em jornalismo, queria arranjar um local onde pudesse praticar. Gosto muito de escrever, confesso, e gosto ainda mais de automobilismo. Como depois da Universidade tive poucas hipóteses de escrever num jornal, achei que construir o meu blog seria um bom “cartão de visita” para apresentar aos outros.

O blog surgiu num impluso, numa segunda-feira de Fevereiro, mas antes seguia em particular três blogues: o do Capelli, o do Gomes e do Seixas, creio eu. Seguia – e ainda sigo regularmente – esses três em particular, embora não seja muito fã do estilo do Gomes. Curiosamente, surgiu no mesmo mês e mesmo ano de outros blogueiros como o Groo, o Maciel e o jcspeedway, e esses andam por aí, vivos e saudáveis. Se fossem marcas de vinho, seria considerada uma boa colheita.

2) Vocé é Brasileiro mais mora no portuga, certo?. O povo te chama de Brazuca por lá ou a gente pode te considerar um "portuga-paraguaio"?

Costumavam-me chamar isso na escola… e detestava! Depois o meu pai disse que isso não era nenhuma ofensa, até deveria levar isso como um elogio. Era criança na altura e só compreendi isso mais tarde. Hoje, muito anos depois tratam-me pelo nome próprio, até com carinho por parte das mulheres…

3) no trânsito, dirigindo, és mais speeed ou errrrr?

Sou uma pessoa calma a dirigir. Para andar prego a fundo faço nos kartódromos. Sei separar as coisas, o meu carro é um meio de transporte e não uma arma de arremesso.

4) falando disso, já correu de Kart? com mais de um participante na pista? eres dos constantes e não muito rápidos ou dos extremamente doidos e irregulares?

Já competi em karting. Não andava sempre na frente mas não era nenhuma “chicane móvel”. Gosto da sensação de acelerar num karting, carregar a fundo, conhecer os teus limites e depois aproveitar isso para a pista. Já não faço isso há algum tempo – não há dinheiro para tudo – mas gostaria de um dia voltar a colocar o capacete e “matar o bicho” da competição.

5) quem vai ser o piloto que vai pagar o maior mico na F1 este ano?

Acho que os pilotos da McLaren são os candidatos numero 1 e 2, por causa da bomba que tem agora entre mãos. É um carro demasiado radical e eles andarão aflitos nos primeiros tempos. Se chegarem ás vitórias, será na segunda metade do ano. Se conseguirem…

6) Qual o circuito que mais desejas que retorne ao campeonato... fora de Portugal, claro!

Queria ver os regressos de Paul Ricard, Kyalami e Buenos Aires. Sem tilkódromos, sem nada. Tal como eram nos anos 60 ou 70, devidamente modernizados para o efeito, claro. E nos tilkódromos, ver arrancadas as escapatórias de asfalto e colocar as de gravilha. O piloto tem de pagar caro pelos seus erros, ponto.

7) anulada...

Queres a lista completa? Olha, todos os tilkódromos, excepto talvez Sepang. Eu sou conservador, para mim um calendário ideial teria de ser como nos anos 70 e 80: maioritariamente europeu, com viagens à América do Norte e do Sul, mais Austrália, Japão e China, mais nada. Golfo… fora, Turquia… fora, Índia… vou esperar. Mas se for uma chatice pegada, está fora. Em suma, desejo a abolição do monopólio do Tilke.

8) Se tivesses uma meia hora para falar em privado com Bernie Ecclestone, como seria?

Meia hora? Não sei… quereria saber o segredo do sucesso do velho nanico. E lhe perguntar porque não goza os milhões que já ganhou numa reforma que há muito merece e deixa a gestão da Formula 1 para outros. E já agora, podia ser mais fléxivel com as imagens que colocamos no Youtube. Até tira do ar imagens feitas por pessoas que gravam com as câmaras? Ele sabe que não pode levar os milhões para o cemitério… nem as imagens.

9) Fizestes um post sobre as mudanças recentes em Portugal, sobre a espontaneidade e pacifismo com que se levam os pedidos de mudança. Qual o maior problema (tá bom, aparte de falta de dinheiro) que deve ser afrontado atualmente nesse país?

Bom, o que se passa por aqui é o clássico exemplo de um pais ter gasto mais do que devia. E depois veio a crise mundial e temos uma taxa de desemprego de onze por cento, do qual a minha geração é uma das mais afetadas – fala-se em vinte por cento. E a ironia é que esta é a geração mais bem preparada de sempre da História de Portugal, e não é aproveitada. Para cúmulo, as pessoas não acreditam neste governo, que para eles enganou e mentiu. O primeiro-ministro, que tem nome de filósofo, tem dúvidas sobre ele em relação a tudo, incluindo a maneira como conseguiu o seu diploma de engenheiro. Conheces alguém que tenha conseguido o seu diploma num domingo? Eu conheço um e é o chefe do governo…

Em suma, estamos “à rasca”. E há anos nos mandam apertar o cinto e não vimos a luz do dia. Cortam nos salários, nas pensões, aumentam no preço da gasolina, dos alimentos… enfim, queremos uma mudança de ares. Pode ser que aconteça daqui a umas semanas. Vai olhando nas noticias.

10) o blog vai virar um projeto profisional em algúm momento ou vai continuar a futuro sendo tua base no afeganistão enquanto desenvolves outras façanhas? vas continuar a escrever em Continental quando sejas absolutamente famoso, tipo substituindo a Galvão Bueno?

Eu honestamente, queria escrever isto “ad aeternum”, mas como todos sabemos, isso não vai acontecer. Um dia passo à História e este blog inevitavelmente acabará, a não ser que arranje um bom substituto. Eu francamente seria muito bom se continuasse a fazer o que faço, aqui, de forma independente e sem limites a não ser os meus próprios, e gostaria de fazer aquilo que mais gosto para o resto dos meus dias. Como tenho intenções de escrever livros de ficção e outros, baseados no blog, se em algum alcançar a fama e a glória, espero que a única coisa de diferente seja no aumento do numero de seguidores. 

2 comentarios:

  1. "pagar alto precio por los errores"... gran pensamiento, que no debe ser la vida, sino solo la carrera. Completamente de acuerdo.

    11% de paro en Portugal... en Canarias estamos en el 30%... mierda de políticos.

    Gran entrevista, donde encontramos aspectos personales de Paulo, grande.

    saludos a entrevistado y entrevistador ;)

    ResponderEliminar
  2. speeder provando do próprio veneno,né! otima entreista, o speeder é a referência em linguaportuguesa em blogs de corrida. #fato

    ResponderEliminar

sinta-sé a vontade de comentar em portugués
comentarios y ideas en español son bienvenidas